???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/781
Tipo do documento: Dissertação
Título: A variação de segunda pessoa do singular na Cidade de Goiás: “você” e “cê” sob um olhar sociolinguístico
Autor: Bernardes, Patrícia Mendanha 
Primeiro orientador: Vieira, Marília Silva
Primeiro membro da banca: Vieira, Marília Silva
Segundo membro da banca: Gonçalves, Clézio Roberto
Terceiro membro da banca: Siqueira, Kênia Mara de Freitas
Resumo: A variação dos pronomes de segunda pessoa você e cê foi objeto de estudo em inúmeras comunidades linguísticas no Português Brasileiro (NASCIMENTO, 2011; GONÇALVES, 2008; RAMOS, 1997, 2000; ALVES, 1998; COELHO, 1999; PERES, 2006; e outros). Há, contudo, uma lacuna no que diz respeito à descrição desse fenômeno na variedade goiana. É assim que, calcado na Sociolinguística Variacionista (LABOV, 2008; WEINREICH; LABOV; HERZOG, 2006; LABOV, 1972, 1994, 2001; (LABOV, 2006 [1966]; e WEINREICH et. al., 1968), que entende a variação linguística como parte integrante do sistema linguístico, regulada por fatores tanto linguísticos, quanto sociais, este estudo visa descrever os usos pronominais na Cidade de Goiás e contribuir para o mapeamento dos usos de segunda pessoa do singular do português falado no Brasil. Ademais, também se ancora nos pressupostos da gramaticalização (HOPPER & TRAUGOUTT, 1993) e da cliticização (VITRAL 1996, 2006b; RAMOS, 1997). Nessa perspectiva teórica, objetiva-se investigar o uso variável dos pronomes de segunda pessoa do singular, você e cê na Cidade Goiás, a partir de um percurso histórico das formas. Para compreender a influência dos aspectos linguísticos e extralinguísticos no panorama sociolinguístico local, foram entrevistados 24 falantes nativos dessa comunidade, estratificados por sexo (masculino e feminino), faixa etária (25 a 35 anos e 36 a 50 anos) e escolaridade (Ensino Médio e Ensino Superior). Posteriormente, os dados foram transcritos, codificados e rodados no programa Goldvarb X, a fim de desenvolver uma análise sincrônica. Foram analisadas variáveis linguísticas de diferentes níveis de expressão (fonético-fonológicas, morfológicas, sintáticas, semânticas e cognitivas), bem como variáveis extralinguísticas (faixa etária, sexo, grau de escolaridade). Os resultados revelam que a variante reduzida cê é a mais frequente, sobretudo entre os mais jovens, o que sinaliza que, na Cidade de Goiás, à semelhança de outras comunidades linguísticas brasileiras, verifica-se um processo de mudança a partir da gramaticalização e da cliticização da forma variante inovadora.
Abstract: The variation of the second person pronoun você and cê has been studied by several linguists in Brazilian Portuguese Language (NASCIMENTO, 2011; GONÇALVES, 2008; RAMOS, 1997, 2000; ALVES, 1998; COELHO, 1999; PERES, 2006; and others). However, there is no researches focused on the description of this phenomenon in the Goiás variety. That’s why this study is grounded on Labovian Theory of Variationist Sociolinguistics (LABOV, 2008; WEINREICH; LABOV; HERZOG, 2006; LABOV, 1972, 1994, 2001; (LABOV, 2006 [1966]; e WEINREICH et. al., 1968) which states that language variation as an integral part of the linguistic system, regulated by both linguistic (internal), as well as extralinguistic (external) factors. Besides that, in ground by grammaticalization refletions (HOPPER & TRAUGOUTT, 1993) and the process of cliticization of the form cê (VITRAL 1996, 2006b; RAMOS, 1997). Based on this theme, this research aims to investigate and to analyze the use of the second person pronoun of the singular você and cê in the town of Goiás, which is a historic town founded in the 18th century, at the time of the empire, for this reason a historical path of the forms. Given these facts and in order to understand the use of this form and its changes, both synchronic and diachronic, aiming to understand the influence of linguistic and extralinguistic aspects in this way by the speakers of this community, 24 native participants from this community were selected and interviewed, who were stratified by gender (male and female), age group (25 to 35 years and 36 to 50 years) and education (high school and higher). Subsequently, they were transcribed, encoded and run in the GoldvarbX program, in order to be able to develop a synchronous analysis, with these data samples collected. Were researched and studied for the analysis of both linguistic variables (phonetic, phonological, morphological, syntactic and semantic) as well as extralinguistic variables (age group, sex, education level, ethnicity, etc.) and the factors of each of these variables. In view of the collected data, the sample was run more than twice in the GoldvarbX program, to be sure of the data and the coding. Thus, the results were that the use of the reduced variant cê is the most frequent among the youngest, which may suggest that it is in the process of linguistic change, and is going through a process of grammaticalization and cliticization.
Palavras-chave: Fala vilaboense
Variação - "você" e "cê"
Variationist sociolinguistics
Town of Goiás
Clitization
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual de Goiás
Sigla da instituição: UEG
Departamento: UEG ::Coordenação de Mestrado em Língua, Literatura e Interculturalidade
Programa: Programa de Pós-Graduação Strito sensu em Língua, Literatura e Interculturalidade (POSLLI)
Citação: BERNARDES, Patrícia Mendanha. A variação de segunda pessoa do singular na Cidade de Goiás: “você” e “cê” sob um olhar sociolinguístico. 2020. 116 p. Dissertação (Mestrado em Língua, Literatura e Interculturalidade) – Câmpus Cora Coralina, Universidade Estadual de Goiás, Goiás, GO, 2020.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/781
Data de defesa: 7-Dec-2020
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Língua, Literatura e Interculturalidade

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PATRICIA_MENDANHA_BERNARDES.pdfDissertação5,28 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.