???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/773
Tipo do documento: Dissertação
Título: Estudo construcional de "ter que" e "ter de"
Título(s) alternativo(s): Constructive study of "ter que" and "ter de"
Autor: Fernandes, Jacqueline de Jesus Silva
Primeiro orientador: Barros, Déborah Magalhães de
Primeiro membro da banca: Barros, Déborah Magalhães de
Segundo membro da banca: Galvão, Vânia Cristina Casseb
Terceiro membro da banca: Damasceno-Morais, Rubens
Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo analisar e descrever as microconstruções ter que e ter de em uma perspectiva construcional em usos sincrônicos do Português Brasileiro, nas modalidades falada e escrita, com enfoque especial na variante falada em Goiás. Prototipicamente essas microconstruções atendem ao subesquema ter (x), consideradas variantes de uma mesma variável. Os corpora analisados são constituídos de dados do Projeto Fala Goiana (FG), do Projeto da Norma Urbana Oral Culta do Rio de Janeiro (NURC), registros de escrita retirados do Jornal O Popular (JP) na versão impressa, e dados de fala não sistematizados (NS), isto é, registros de usos no cotidiano mas que não constam nos corpora analisados. Inicialmente realizamos a seleção e quantificação das várias microconstruções modais deônticas realizadas com ter que e ter de, partindo da hipótese de apagamento de ter de e uma possível especialização de ter que. Na análise buscamos entender o percurso histórico da mudança ocorrido com o verbo ter como princípio para a percepção de como as microconstruções ter que e ter de atendem a mesma função sintática, semântica, pragmática e discursiva dentro das construções deônticas no PB. Essa pesquisa tem como pressuposto as teorias da Linguística Centrada no Uso (ou Usage-based model), princípios do Funcionalismo Clássico, da Linguística Cognitiva e em especial da Gramática de Construções. Na descrição sobre modalidade recorremos sobretudo a Neves (2002, 2003, 2006, 2018), Lyons (1977), Dall Aglio-Hatnher (1995), Casseb-Galvão (1999, 2007). Na análise construcional nos baseamos em Bybee (2010, 2016), Heine (1995), Traugott e Trousdale (2013), além de Croft (2001), Croft e Cruse (2004). Os usos encontrados mostraram que as microconstruções estão em processo de mudança, está ocorrendo uma especialização do ter que tanto na fala quanto na escrita e descrevemos em uma rede conceptual dos modais deônticos, pois essa microconstrução tem se destacado como prototípico deôntico.
Abstract: This research aims to analyze and describe the microconstructions “ter que” and “ter de” from a constructional perspective in synchronic uses of Brazilian Portuguese, in the spoken and written modes, with special focus on the spoken variant in Goiás State. Prototypically, these microconstructions meet the subscheme “ter (x)”, considered variants of the same variable. The corpora analyzed belong to the data from the Fala Goiana Project (FG), from the Rio de Janeiro Oral Cult Urban Standard Project (NURC), written records from the newspaper “O Popular” (JP) in print, and non-systematized speech data (NS), that are records of daily use but not in the corpora analyzed. Initially, we performed the selection and quantification of the various deontic modal microconstructions performed with “ter que” and “ter de”, based on the hypothesis of erasure of “ter de” and based on a possible specialization of “ter que”. In the analysis, we seek to understand the historical course of change that occurred with the verb “ter” (to have) as a principle for the perception of how the microconstructions “ter que” and “ter de” fulfill the same syntactic, semantic, pragmatic and discursive function within deontic constructions in Brazilian Portuguese. This research is based on the Theories of Usage Centered Linguistics (or Usage-based Model), the principles of Classical Functionalism, Cognitive Linguistics and especially of Grammar of Constructions. In the description of the modality we refer mainly to Neves (2002, 2003, 2006, 2018), Lyons (1977), Dall Aglio-Hatnher (1995), Casseb-Galvão (1999. 2007). In the constructional analysis, we based on Bybee (2010, 2016), Heine (1995), Traugott and Trousdale (2013), and Croft (2001), Croft and Cruse (2004). The found uses have shown that microconstructions are in the process of change, there is a specialization of “ter que” in both speech and writing and we describe in a conceptual network of deontic modals, because this microconstruction has stood out as deontic prototype.
Palavras-chave: Modalidade deôntica
Construção
Microconstruções - “ter que” e “ter de”
Deontic modality
Construction
Microconstructions - “ter que” and “ter de”
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual de Goiás
Sigla da instituição: UEG
Departamento: UEG ::Coordenação de Mestrado em Língua, Literatura e Interculturalidade
Programa: Programa de Pós-Graduação Strito sensu em Língua, Literatura e Interculturalidade (POSLLI)
Citação: FERNANDES, Jacqueline de Jesus Silva. Estudo construcional de "ter que" e "ter de". 2020. 108 f. Dissertação (Mestrado em Língua, Literatura e Interculturalidade) – Câmpus Cora Coralina, Universidade Estadual de Goiás, Goiás, GO, 2020.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/773
Data de defesa: 7-Feb-2020
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Língua, Literatura e Interculturalidade

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JACQUELINE_DE_JESUS_SILVA_FERNANDES.pdfDissertação915,57 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.