???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/764
Tipo do documento: Dissertação
Título: O lugar de memória da identidade ficcional em ''Relato de um certo oriente'', de Milton Hatoum
Autor: Gouveia, Renata Simião 
Primeiro orientador: Pinheiro Neto, José Elias
Primeiro membro da banca: Pinheiro Neto, José Elias
Segundo membro da banca: Pinto, Divino José
Terceiro membro da banca: Andrade, Émile Cardoso
Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo analisar o romance Relato de um certo Oriente, do escritor brasileiro Milton Hatoum, publicado pela primeira vez em 1989, a partir da perspectiva memorialística e espacial. Observa-se de que forma o lugar de memória da identidade ficcional, da personagem inominada do romance é representada pela memória e pelo espaço vivido, e, de como esses dois aspectos configuram-se como eixo central da narrativa. A partir do estudo sobre memória, esta investigação parte da importância do espaço topofílico para a constituição da identidade da personagem central que revive, na narrativa, os momentos de sua infância e, assim, reencontra-se, por meio do exercício de escrita do relato. O conjunto de vozes dispersas do romance é o eixo para a sua construção que centra no espaço topofílico as experiências e recordações da infância. A casa e a cidade de Manaus têm importante função no romance, a de trazer as lembranças do passado para o presente. O tempo perdido é reencontrado pela memória, que restaura o presente reconstituindo nele a sua identidade. A memória tem o poder de restaurar os passos, as ações praticadas pelas personagens em diversos espaços. O espaço da casa é um berço que abriga o devaneio e nele as imagens se reconstroem. A relevância da casa onde a narradora viveu na infância e dos lugares descritos de Manaus remontam o seu passado. A discussão teórica centra-se nos diversos saberes sobre memória, identidade e espaço. Dessa forma, nos romances de memória, as lembranças estão sempre situadas em um tempo e um espaço. Assim, o tempo da memória é o tempo passado e revisitado, no romance analisado, por meio do espaço. Para analisar a memória, a identidade e a fragmentação do ser utilizamos Ecléa Bosi (2003); Jacques Le Goff (2003); Hall (2006); Henri Bergson (1999); Como teóricos sobre o espaço e lugar temos Bachelard (1993); Tuan (1980) e Milton Santos (1998). Neste estudo analisa-se a partir da memória e do espaço, uma personagem feminina que volta à cidade natal e vê neste retorno a sua identidade, antes em crise, se reconstituir.
Abstract: This research aims to analyze the novel Relato de um certo Oriente by the Brazilian writer Milton Hatoum, published for the first time in 1989, from a memorialistic and spatial perspective. It is observed how the place of memory of the fictional identity, of the innominate character of the novel is represented by the memory and the lived space, and of how these two aspects are configured as the central axis of the narrative. From the study on memory, this investigation starts from the importance of the topofílico space for the constitution of the identity of the central character who revives in the narrative the moments of his childhood and, thus, he finds himself again, through the writing exercise of the story . The set of dispersed voices of the novel is the axis for its construction that centers in the topofílico space the experiences and memories of the childhood. The house and the city of Manaus have an important role in the novel, to bring the memories of the past to the present. Time lost is rediscovered by memory, which restores the present by reconstituting its identity in it. Memory has the power to restore the steps, the actions practiced by the characters in various spaces. The space of the house is a cradle that houses the reverie and in it the images rebuild. The relevance of the house where the narrator lived in childhood and the places described in Manaus go back to the past. The theoretical discussion focuses on the various knowledge about memory, identity and space. Thus, in memory novels, memories are always situated in time and space. Thus, memory time is the time passed and revisited, in the novel analyzed, through space. In order to analyze the memory, the identity and the fragmentation of the being we use Ecléa Bosi (2003); Jacques Le Goff (2003); Hall (2006); Henri Bergson (1999); As theorists about space and place we have Bachelard (1993); Tuan (1980) and Milton Santos (1998). In this study we analyze from memory and space, a female character who returns to her hometown and sees in this return her identity, before in crisis, to reconstitute herself.
Palavras-chave: Identidade
Espaço
Memória
Topofílico
Relato
Identity
Space
Memory
Topophilic
Story
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual de Goiás
Sigla da instituição: UEG
Departamento: UEG ::Coordenação de Mestrado em Língua, Literatura e Interculturalidade
Programa: Programa de Pós-Graduação Strito sensu em Língua, Literatura e Interculturalidade (POSLLI)
Citação: GOUVEIA, Renata Simião. O lugar de memória da identidade ficcional em ''Relato de um certo oriente'', de Milton Hatoum. 2019. 84 f. Dissertação (Mestrado em Língua, Literatura e Interculturalidade) – Câmpus Cora Coralina, Universidade Estadual de Goiás, Goiás, GO, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/764
Data de defesa: 24-Jun-2019
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Língua, Literatura e Interculturalidade

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RENATA_SIMIAO_GOUVEIA.pdfDissertação573,29 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.