???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/505
Tipo do documento: Dissertação
Título: Etnobotânica de plantas medicinais em comunidades quilombola e de assentamento rural e traços funcionais de Qualea grandiflora Mart. (Vochysiaceae) em Piracanjuba, GO
Autor: Guimarães, Brenda Oliveira 
Primeiro orientador: Resende, Isa Lúcia de Morais
Primeiro coorientador: Oliveira, Ana Paula de
Resumo: A diversidade sociocultural presente no Cerrado, culmina em valiosos conhecimentos tradicionais, em especial, aqueles inerentes aos diversos usos da flora do Cerrado. Esses conhecimentos acerca dos usos dos vegetais são valorados pela ciência etnobotânica e subsidiam argumentos robustos e consistentes para a conservação do Cerrado no processo de desenvolvimento econômico. Neste contexto, o presente estudo objetivou realizar o levantamento das plantas medicinais de uso popular pelas mulheres da Associação Quilombola de Piracanjuba, GO - Ana Laura, pelo Assentamento Rural Boa Esperança, e traços funcionais de Qualea grandiflora Mart. (Vochysiaceae) em Piracanjuba, GO. Para a comunidade quilombola Ana Laura, foram selecionadas cinco participantes consideradas as “donas dos saberes” em relação ao conhecimento sobre as plantas medicinais. A metodologia utilizada foi baseada em entrevistas semiestruturadas. Entre as plantas citadas as encontradas foram coletadas e inseridas no acervo do Herbário José Ângelo Rizzo (JAR), da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Câmpus Quirinópolis. Foram registradas 91 espécies de plantas medicinais distribuídas em 41 famílias, sendo Fabaceae (onze espécies) e Lamiaceae (oito espécies) as de maior riqueza em espécies. As espécies citadas foram usadas, principalmente, para tratar problemas das vias respiratórias, seguido das doenças relacionadas aos sistemas digestivo e cardiovascular e problemas dermatológicos. A parte vegetal mais utilizada foi a folha, podendo se justificar por uma maior disponibilidade de folhas do que outra parte da planta durante todo ano. A forma de preparo mais utilizada foi o chá. Entre as espécies medicinais citadas a maioria é nativa. As espécies com o maior número de informantes foram Croton antisyphiliticus, Dysphania ambrosioides, Ricinus communis e Copaifera langsdorffii. As com o valor máximo de concordância de uso foram Stryphnodendron adstringens, Dysphania ambrosioides, Dilodendron bipinnatum, Croton antisyphiliticus, Punica granatum e Curcuma longa. Estas espécies são amplamente utilizadas pela Medicina Popular brasileira, em especial no Cerrado goiano. A metodologia usada no Assentamento Boa Esperança foi a mesma usada no Quilombo de Piracanjuba Ana Laura, tendo sido selecionadas 12 pessoas que detinham conhecimento sobre as plantas medicinais. Foram registradas 176 espécies de plantas medicinais distribuídas em 72 famílias e 155 gêneros. Fabaceae (16 espécies), Asteraceae (15 espécies) e Lamiaceae (13 espécies) foram as famílias de maior riqueza em espécies. As espécies citadas foram usadas, principalmente, para tratar problemas das vias respiratórias e doenças relacionadas ao sistema gastrointestinal. A parte vegetal mais utilizada foi a folha, podendo ser justificado, por elas conterem grande parte dos princípios ativos das plantas, além da maior disponibilidade desta parte vegetal durante todo o ano. A forma de preparo mais utilizada foi o chá. Entre as espécies medicinais citadas a maioria é nativa, sendo que Lychnophora ericoides (arnica-do-cerrado) está em status de quase ameaça (NT). As espécies com o maior número de informantes foram Dilodendron bipinnatum, Morus sp., Pterodon emarginatus, Qualea grandiflora, Cochlospermum regium. As com o valor máximo de concordância de uso foram Dilodendron bipinnatum, Morus sp., Pterodon emarginatus e Qualea grandiflora. Com isto, percebe-se que há um grande aproveitamento e conhecimento das espécies medicinais pela comunidade estudada, além da necessidade de estudos futuros para verificação da atividade biológica dessas espécies vegetais, além das particularidades socioambientais observadas neste assentamento. Visto que Qualea grandiflora Mart. é uma espécie abundante em Piracanjuba, com ampla ocorrência no assentamento estudado e valioso uso medicinal, este trabalho objetivou avaliar os traços funcionais dessa espécie em floresta estacional semidecídua (FES) e em pastagem. Em agosto de 2018 foram coletados dados ambientais, de arquitetura arbórea e de morfometria foliar, consistindo na amostragem de sete indivíduos na FES e cinco na pastagem, totalizando doze indivíduos. Para as análises estatísticas, o teste de Shapiro-Wilk foi usado para testar a normalidade dos dados. Para a comparação das médias dos traços funcionais entre os dois ambientes (FES e pastagem) utilizou-se o teste t de Student. A floresta estacional semidecidual apresentou valor médio de cobertura do dossel de 85% e na pastagem foi 0%. Os indivíduos de Qualea grandiflora apresentaram menores valores médios na pastagem para o comprimento e largura da folha quando comparados com o da FES. Não houve diferença significativa para o comprimento do pecíolo nos dois ambientes avaliados e para nenhum dos traços funcionais relativos à arquitetura arbórea. Os indivíduos de Qualea grandiflora se desenvolvem melhor na FES provavelmente como resposta às condições ambientais menos estressantes para a espécie. Recomenda-se, para fins de exploração sustentável pela comunidade local, que as matrizes arbóreas sejam escolhidas dentro da área de FES.
Abstract: The sociocultural diversity present in the Cerrado, culminates in valuable traditional knowledge, especially those inherent to the diverse uses of the Cerrado flora. These knowledge about the uses of plants are valued by ethnobotanical science and subsidize robust and consistent arguments for the conservation of the Cerrado in the process of economic development. The present study aimed to survey the medicinal plants of popular use by the women of the Piracanjuba Quilombola Association, GO - Ana Laura, by the Boa Esperança Rural Settlement, and functional features of Qualea grandiflora Mart. (Vochysiaceae) in Piracanjuba, GO. For the quilombola community Ana Laura, five participants were selected as the "owners of knowledge" in relation to knowledge about medicinal plants. The methodology used was based on semi-structured interviews. Among the mentioned plants were collected and inserted in the José Ângelo Rizzo Herbarium (JAR), of the State University of Goiás (UEG), Campus Quirinópolis. There were 91 species of medicinal plants distributed in 41 families, with Fabaceae (eleven species) and Lamiaceae (eight species) being the richest in species. The species cited were mainly used to treat airway problems, followed by diseases related to the digestive and cardiovascular systems and dermatological problems. The most used vegetal part was the leaf and can be justified by a greater availability of leaves than another part of the plant during all year. The most used form of preparation was tea. Among the medicinal species cited, most are native. The species with the highest number of informants were Croton antisyphiliticus, Dysphania ambrosioides, Ricinus communis and Copaifera langsdorffii. Those with the maximum value of agreement of use were Stryphnodendron adstringens, Dysphania ambrosioides, Dilodendron bipinnatum, Croton antisyphiliticus, Punica granatum and Curcuma longa. These species are widely used by Brazilian Popular Medicine, especially in the cerrado of Goiás. The methodology used was the same one used in the Quilombo of Piracanjuba Ana Laura, having been selected 12 people who had knowledge about the medicinal plants. There were 176 species of medicinal plants distributed in 72 families and 155 genera. Fabaceae (16 species), Asteraceae (15 species) and Lamiaceae (13 species) were the families with the highest species richness. The species cited were mainly used to treat airway problems and diseases related to the gastrointestinal system. The most used vegetal part was to the leaves, being able to be justified, because they contain much of the active principles of the plants, besides the greater availability of this vegetal part throughout the year. The most used form of preparation was tea. Among the medicinal species mentioned, the majority is native, and the species Lychnophora ericoides (arnica-do-cerrado) is in near-threat status. The species with the highest number of informants were Dilodendron bipinnatum Radlk., Morus sp., Pterodon emarginatus, Qualea grandiflora., Cochlospermum regium. Those with the maximum value of agreement of use were Dilodendron bipinnatum Radlk., Morus sp., Pterodon emarginatus and Qualea grandiflora. With this, it is possible to see a great use and knowledge of the medicinal species by the studied community, besides the need for future studies to verify the biological activity of these plant species, besides the socio-environmental peculiarities observed in this settlement. Whereas Qualea grandiflora Mart. is an abundant species in Piracanjuba, a large occurrence in the studied settlement and has a valuable medicinal use, this work also had as objective to evaluate the functional traits of this species in semideciduous and pasture seasonal forest. Data collection was performed in August 2018 in semideciduous seasonal forest (FES), and pasture area, for analysis and comparison purposes. Environmental, tree architecture and foliar morphometry data were collected, consisting of seven individuals in the FES and five in the pasture, totaling twelve individuals. For statistical analysis, the Shapiro-Wilk test was used to test the normality of the data. For the comparison of the means of the functional traits between the two environments (FES and pasture) the Student t test was used. The semidecidual seasonal forest had an average cover value of 85% and in the pasture was 0%. Qualea grandiflora individuals had lower mean values in pasture for leaf length and leaf width when compared to FES. There was no significant difference for the petiole length in the two evaluated environments and for none of the functional features related to the tree architecture. Qualea grandiflora individuals develop better in FES probably as a response to less stressful environmental conditions for the species. It is recommended, for sustainable exploitation by the local community, that tree matrices be chosen within the FES area.
Palavras-chave: Comunidades tradicionais
Comunidades rurais
Conhecimento tradicional
Etnobotânica
Traditional Communities
Rural Communities
Traditional Knowledge
Ethnobotany
Área(s) do CNPq: CIENCIAS BIOLOGICAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual de Goiás
Sigla da instituição: UEG
Departamento: UEG ::Coordenação de Mestrado em Ambiente e Sociedade
Programa: Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Ambiente e Sociedade
Citação: GUIMARÃES, B. O. Etnobotânica de plantas medicinais em comunidades quilombola e de assentamento rural e traços funcionais de Qualea grandiflora Mart. (Vochysiaceae) em Piracanjuba, GO. 2018. 98 f. Dissertação (Mestrado em Ambiente e Sociedade) - Câmpus Sudeste - Sede: Morrinhos, Universidade Estadual de Goiás, Morrinhos-GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/505
Data de defesa: 28-Sep-2018
Appears in Collections:Mestrado em Ambiente e Sociedade

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertacao_Brenda_versaofinal.pdfDissertação_Mestrado em Ambiente e Sociedade1,93 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.