???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/814
Tipo do documento: Dissertação
Título: Povo Karajá de Aruanã/GO: território e vida indígena
Título(s) alternativo(s): Karajá people of Aruanã/GO: territory and life indigenous
Autor: Medrado, Joannes de Souza 
Primeiro orientador: Silva, Lorranne Gomes da
Primeiro coorientador: Souza, Edevaldo Aparecido
Primeiro membro da banca: Silva, Lorranne Gomes da
Segundo membro da banca: Souza, Murilo Mendonça Oliveira de
Terceiro membro da banca: Lima, Sélvia Carneiro de
Resumo: Os Karajá, também conhecidos como Povo das águas, têm no Araguaia a base material e imaterial da vida. De acordo com seu mito de origem, é das profundezas das águas do rio Araguaia que toda a vida Karajá teve sua origem, saindo para habitar a parte seca da terra. Este povo, como a maioria dos povos indígenas do Brasil, com a chegada dos colonizadores, teve sua história marcada pelo processo de territorialização, com a desapropriação e/ou dizimação de seus territórios. Conforme dados da Fundação Nacional da Saúde Indígena (FUNASA, 2020), no Brasil, as aldeias Karajá somam 29 no total, com população de aproximadamente 4.000 indígenas, distribuída nos Estados de Goiás, Tocantins e Mato Grosso. Os Karajá de Aruanã-GO teve o seu território diminuto devido à implantação da vila Leopoldina, atribuindo a este povo apenas uma fragmentação do seu território e devido ainda ao avanço do agronegócio e, recentemente, do turismo. Com tantas imposições a sua cultura, mesmo as aldeias que estão em conexão com a cidade, elas mantêm suas organizações culturais bem fortes. A presente pesquisa objetiva analisar a fragmentação do território e das relações socioculturais do povo Karajá localizado no município de Aruanã, no Estado de Goiás. Dessa forma, elucida-se a seguinte problemática: Quais as implicações da fragmentação do território e das relações socioculturais do povo Karajá na reprodução de sua vida e de sua cultura? A pesquisa é qualitativa, pautada no procedimento metodológico da observação participante, tendo como componente basilar o trabalho de campo, rodas de conversas e registros de narrativas e imagens.
Abstract: The Karajá, also known as water People, have in Araguaia the material and immaterial basis of life. According to its myth of origin, it is from the depths of the waters of the Araguaia River that all Karajá life had its origin and went out to inhabit the dry part of the land. This people, like most of the indigenous peoples of Brazil, with the arrival of the colonizers, had their history marked by the process of territorialization, with the expropriation and or decimated of their territories. According to data from the National Foundation for Indigenous Health (FUNASA, 2020), in Brazil, Karajá villages total 29 in total, with a population of approximately 4,000 indigenous people, distributed in the states of Goiás, Tocantins and Mato Grosso. The Karajá de Aruanã whose territory was diminished with the implantation of the Leopoldina village, attributing to this people a fragmentation of their territory, imposed by the advance of agribusiness and recently by tourism. With so many impositions on their culture, even though the villages are in connection with the city, they keep their cultural organizations very strong. This research aims to analyze the fragmentation of the territory and of the socio-cultural relations of the Karajá people located in the municipality of Aruanã, in the State of Goiás. Karajá in the reproduction of your life and culture? The research is qualitative, based on the methodological procedure of participant observation with the basic component of fieldwork, conversation circles and records of narratives and images.
Palavras-chave: Karajá de Aruanã
Vida indígena
Território
Cultura
Karajá de Aruanã
Indigenous life
Territory
Culture
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
GEOGRAFIA HUMANA::GEOGRAFIA DA POPULACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual de Goiás
Sigla da instituição: UEG
Departamento: UEG ::Coordenação de Mestrado em Geografia
Programa: Programa de Pós-graduação Stricto sensu em Geografia
Citação: MEDRADO, Joannes de Souza. Povo Karajá de Aruanã/GO: território e vida indígena. 2021. 134 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Câmpus Cora Coralina, Universidade Estadual de Goiás, Goiás, GO, 2021.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/814
Data de defesa: 27-May-2021
Appears in Collections:Mestrado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTACAO_JOANNES_DE_SOUZA_MEDRADO.pdfDissertação11,6 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.