???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/724
Tipo do documento: Dissertação
Título: Estudo fitoquímico, avaliação do potencial tóxico, citotóxico e inseticida dos extratos das folhas de Piptocarpha rotundifolia (Less.) Baker (Asteraceae)
Título(s) alternativo(s): Phytochemical study, evaluation of toxic, of the extracts of the leaves of Piptocarpha rotundifolia (Less.) Baker (Asteraceae)
Autor: Vieira, Tamires dos Santos 
Primeiro orientador: Menezes, Antônio Carlos Severo
Primeiro membro da banca: Menezes, Antônio Carlos Severo
Segundo membro da banca: Vila Verde, Giuliana Muniz
Terceiro membro da banca: Costa, Maísa Borges
Resumo: Esse trabalho teve como objetivo realizar a prospecção fitoquímica, avaliar a toxicidade, potencial citotóxico e inseticida de Piptocarpha rotundifolia (Asteraceae). As plantas são utilizadas com finalidade curativa ou profilática desde a antiguidade, mas foi o avanço da ciência que possibilitou o isolamento dos constituintes químicos das espécies vegetais com a finalidade de correlacionar cada princípio ativo extraído com sua função farmacológica, por meio da relação estrutura atividade, dando assim origem aos fitoterápicos e aos fármacos sintéticos ou semi-sintéticos originados de plantas. Existem inúmeras espécies vegetais que ainda não possuem seu perfil fitoquímico delineado, nesse sentido, esse trabalho tem como objetivo o estudo fitoquímico das folhas de Piptocarpha rotundifolia, uma planta do Cerrado conhecida popularmente como Candeia. A coleta das folhas foi realizada no campus da Universidade Estadual de Goiás em Anápolis-GO. As folhas coletadas foram secas, pulverizadas em moinho de facas e maceradas com etanol 96%. O solvente foi evaporado em rotoevaporador para obtenção do extrato bruto etanólico. Logo após, esse extrato bruto foi fracionado seguindo a ordem eluotrópica de solventes, dando origem aos extratos fracionados: hexano (PRFEH), diclorometano (PRFED), acetato de etila (PRFEA) e metanol (PRFEM). Os extratos fracionados obtidos foram submetidos a técnicas cromatográficas com a finalidade de isolamento de substâncias. Os extratos e as substâncias isoladas foram testados in vitro pelo método MTT (3- (4,5-Dimetiltiazol-2-il)2,5-Difenil Brometo de Tetrazolium) para avaliação do potencial de citotoxicidade frente às linhagens de células tumorais, sendo que esse teste se mostrou satisfatório para algumas das amostras testadas, o extrato PRFEH – 40% apresentou inibição do crescimento celular na ordem de 93,15% para células HCT-116, PRFEH – 50% apresentou inibição do crescimento celular na ordem de 84,04% para células SF-295, 78,95% para PC-3 e 88,81% para HCT-116. O extrato fracionado PRFEH – 100% apresentou inibição do crescimento celular na ordem de 76,27% para células SF-295, 88,30% para PC-3 e 97,60% para HCT-116. O teste de toxicidade em Artemia salina foi realizado de acordo com o a metodologia proposta por Molina-Salinas e Said-Fernández (2006), e pôde-se verificar que apenas o extrato fracionado acetato de etila apresentou toxicidade fraca contra Artemia salina. A avaliação inseticida frente a formiga Atta sexdens rubropilosa foi realizada de acordo com metodologia de Bueno (1997) e os extratos apresentaram altos valores de toxicidade, as taxas de mortalidade obtidas ficaram acima de 70% para a concentração de 1 mg/ mL e acima de 78% para 2 mg/mL, sendo o extrato com melhor resultado o PRFEA com valores 100% e 98% respectivamente.
Abstract: The objective of this work was to carry out phytochemical prospecting, to evaluate the toxicity, cytotoxic potential and potential insecticidal of Piptocarpha rotundifolia (Asteraceae). The plants are used with curative or prophylactic since antiquity, but it was the advancement of science that made possible the extraction of chemical constituents of plant species in order to correlate each active ingredient extracted with its pharmacological function, by means of the structure activity, thus giving rise to herbal drugs and synthetic or semi-synthetic originating from plantcampus of the Universidade Estadual de Goiás in Anapolis-GO. The samples were dried, pulverized in slicer and macerated with ethanol 96%. Ts.There are numerous plant species that do not have their phytochemical profile outlined, in this sense, this work aims the phytochemical study of Piptocarpha leaves rotundifolia (Asteraceae), a plant with occurrence in the Cerrado known popularly as Candeia. The collection of leaves was held on the he solvent was evaporated in rotary evaporated to obtain the crude ethanol extract. Soon after, this crude extract suffered a fractionation eluotrópica following order of solvents, giving rise to the extracts: hexane (PRFEH), dichloromethane (PRFED), ethyl acetate (PRFEA) and methanol (PRFEM). The fractionated obtained were subjected to chromatographic techniques for the purpose of isolation of substances. Extracts and isolated substances were tested in vitro by the MTT method (3- (4,5-Dimethylthiazol-2-yl) 2,5-Diphenyl Tetrazolium bromide) to evaluate the potential of cytotoxicity against tumor cell lines. That this test was satisfactory for some of the samples tested, the PRFEH - 40% extract showed inhibition of cell growth in the order of 93.15% for HCT - 116 cells, PRFEH - 50% presented inhibition of cell growth in the order of 84, 04% for SF-295 cells, 78.95% for PC-3 and 88.81% for HCT-116. The fractionated PRFEH-100% extract presented inhibition of cell growth in the order of 76.27% for SF-295 cells, 88.30% for PC-3 and 97.60% for HCT-116. The toxicity test against Artemia salina was performed according to the methodology proposed by Molina-Salinas and Said-Fernández (2006), and it was verified that only ethyl acetate fractionated extract showed weak toxicity against Artemia salina. The insecticide evaluation against the Atta sexdens rubropilosa ant was performed according to Bueno (1997) methodology and the extracts showed high toxicity values, the mortality rates obtained were above 70% for the concentration of 1 mg / mL and above 78% to 2 mg / mL, the extract with the best result being PRFEA with values of 100% and 98%, respectively.
Palavras-chave: Atta sexdens rubropilosa
Asteraceae
Piptocarpha rotundifolia
Atta sexdens rubropilosa
Asteraceae
Piptocarpha rotundifolia
Área(s) do CNPq: QUIMICA::QUIMICA ORGANICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual de Goiás
Sigla da instituição: UEG
Departamento: UEG ::Coordenação de Mestrado em Ciências Aplicadas a Produtos para Saúde
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Ciências Aplicadas a Produtos para Saúde (PPG-CAPS)
Citação: VIEIRA, T. S. Estudo fitoquímico, avaliação do potencial tóxico, citotóxico e inseticida dos extratos das folhas de Piptocarpha rotundifolia (Less.) Baker (Asteraceae). 2017. 91 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Aplicadas a Produtos para Saúde) - Câmpus Central - Sede: Anápolis – CET, Universidade Estadual de Goiás, Anápolis-GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/724
Data de defesa: 28-Jun-2017
Appears in Collections:Mestrado Ciências Aplicadas a Produtos para Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao-Tamires_dos_Santos_Vieira_Protegido (1).pdfDissertação_Mestrado em Ciências Aplicadas a Produtos para Saúde2,74 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.