???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/606
Tipo do documento: Dissertação
Título: TOXICIDADE DE EXTRATOS FOLIARES DE MARMELINHO-DO-CAMPO (Austroplenckia populnea) PARA A LAGARTA-DO-CARTUCHO-DO-MILHO (Spodoptera frugiperda)
Título(s) alternativo(s): TOXICITY OF FOLIAR EXTRACTS OF FIELD QUILT (Austroplenckia populnea) TO THE CORN CARTOON LOBSTER (Spodoptera frugiperda)
Autor: Pires Junior, Walter 
Primeiro orientador: Araújo, Márcio da Silva
Primeiro coorientador: Jesus, Flávio Gonçalves de
Primeiro membro da banca: Araújo, Márcio da Silva
Segundo membro da banca: Jesus, Flávio Gonçalves de
Terceiro membro da banca: Menezes, Antônio Severo de
Resumo: Spodoptera frugiperda (Smith) (Lepidoptera: Noctuidae), conhecida popularmente como lagarta-do-cartucho-do-milho, é uma praga polífaga, mas como o próprio nome vulgar a identifica, é especialmente problema para a cultura do milho. Neste trabalho, avaliou-se a toxicidade de diferentes frações de extratos foliares da Austroplenckia populnea (Reissek ex Mart.) Lundell em uma população de S. frugiperda em condições de laboratório. A obtenção do extrato bruto das folhas foi feita a partir do solvente acetado de etila. O fracionamento foi feito com os solventes em polaridade crescente: hexano, acetato de etila e metanol. Por meio de prospecção fitoquímica foram identificados os seguintes compostos de metabólitos secundários nas folhas dessa planta: flavonoides, esteroides, triterpenos, saponinas e taninos. Os extratos de A. populnea apresentaram efeito antialimentar para lagarta de S. frugiperda, ou seja, alguns extratos foram menos atrativos para as lagartas, entretanto, as maiores concentrações (5%) não implicaram em rejeição significativa da folha tratada pela lagarta. A não percepção dos extratos inseticidas durante o ato de alimentação pode ser uma interessante característica a ser considerada num eventual uso desses extratos como ferramenta de controle da praga. Foi verificado efeito de antibiose para a população de S. frugiperda quando as lagartas foram alimentadas no curto tempo do nosso estudo (24 h) com alguns dos extratos fracionados dessa planta. Em se considerando o efeito antibiose promovidos por muitos dos tratamentos (extrato bruto e frações) de forma similar ao controle, nossos dados sugerem reduzida toxicidade desses extratos para o inseto em estudo. Não foi verificado uma relação linear significativa entre dose do extrato e mortalidade de lagartas e pupas. Entretanto, de maneira geral, menores concentrações (0,01 e 0,5%) de extratos implicaram em maiores mortalidades de lagartas e pupas. Nossos dados experimentais sugerem maior consumo de folhas pelas lagartas nas menores concentrações dos extratos, com exceção do extrato acetato de etila. O extrato que apresentou um ligeiro destaque com maior mortalidade para lagartas e pupas foi o hexânico. Nenhum dos extratos promoveu alterações de destaque nas variáveis duração de fases larval, pupal e adulta, e, também, na razão sexual do inseto. O não destacado efeito antibiótico pode ser devido ao pequeno consumo de extratos da planta, entretanto, metabólitos secundários isolados em sinergismo afetaram a biologia da praga em estudo.
Abstract: Resumo em língua estrangeira: Spodoptera frugiperda (Smith) (Lepidoptera: Noctuidae), popularly known as the fall armyworm, is a polyphagous pest, but as its common name identifies, it is especially a problem for maize crop. In this work, the toxicity of different fractions of leaf extracts of Celastraceae Austroplenckia populnea (Reissek ex Mart.) Lundell was evaluated in a population of S. frugiperda under laboratory conditions. The crude extract of the leaves was obtained from the ethyl acetate. Refraction was carried out with solvents in increasing polarity: hexane, ethyl acetate and methanol. Through phytochemical prospecting, the following compounds of secondary metabolites in the leaves of this plant were identified: flavonoids, steroids, triterpenes, saponins and tannins. The extracts of A. populnea showed antifeeding effect for S. frugiperda moth, that is, some extracts were less attractive for caterpillars, however, the highest concentrations (5%) did not imply significant rejection of the leaf treated by the larvae. The lack of perception of insecticidal extracts during the act of feeding can be an interesting characteristic to be considered in the eventual use of these extracts as a pest control. An antibiosis effect was verified for the population of S. frugiperda when the larvaes were fed on short period of our study (24 h) with some of the fractionated extracts of this plant. Considering the antibiosis effect promoted by many of the treatments (crude extract and fractions) in a similar way to the control, our data suggest reduced toxicity of these extracts for S. frugiperda. There was no significant linear correlation between dose of extract and larval and pupal mortality. However, in general, lower concentrations (0.01 and 0.5%) of extracts resulted in higher mortality of larvae and pupae. Our experimental data suggest higher leaf consumption by caterpillars in the lowest concentrations of extracts, except for ethyl acetate extract. The extract that presented a lowest larval and pupal mortality for larvae and pupae was the hexanic. None of the extracts promoted prominent changes in the variable’s duration of larval, pupal, and adult phases, and in the insect's sex ratio. The notable antibiotic effect may be due to the small consumption of plant extracts, however, secondary metabolites isolated in synergism affected the biology of the studied pest.
Palavras-chave: Planta inseticida
Metabólitos secundários
Antibiose
Antixenose
Insecticidal plant
Secondary metabolites
Antibiosis
Antixenosis
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual de Goiás
Sigla da instituição: UEG
Departamento: UEG ::Coordenação de Mestrado em Produção Vegetal
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Produção Vegetal (PPGPV)
Citação: PIRES JUNIOR, Walter. TOXICIDADE DE EXTRATOS FOLIARES DE MARMELINHO-DO-CAMPO (Austroplenckia populnea) PARA A LAGARTA-DO-CARTUCHO-DO-MILHO (Spodoptera frugiperda). 2021. 33 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - Unidade Ipameri, Universidade Estadual de Goiás, Ipameri-GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/606
Data de defesa: 26-Mar-2021
Appears in Collections:Mestrado em Produção Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - (15 04 2021) FINAL.pdf1,2 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.