???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/394
Tipo do documento: Dissertação
Título: Desenvolvimento de videoaula de ciências para estudantes surdos usuários da língua brasileira de sinais
Autor: Lima, Mariana Araguaia de Castro Sá 
Primeiro orientador: Valverde, Clodoaldo
Primeiro membro da banca: Valverde, Clodoaldo
Segundo membro da banca: Almeida, Agnaldo Rosa de
Terceiro membro da banca: Porto, Marcelo Duarte
Resumo: O presente trabalho foi estruturado na forma de artigos científicos. Ele foi proposto a partir de inquietação pessoal de uma professora que, ao iniciar a carreira docente, deparou-se com o desafio de ensinar Ciências a um aluno surdo. As dificuldades eram referentes, em especial, à comunicação, e ao fato de que Ciências envolve conteúdos abstratos e muitas terminologias cujos sinais correspondentes nem sempre existem ou são conhecidos pelo surdo. Buscou-se tratar a surdez sob o enfoque sociocultural, com o fito de responder ao problema de pesquisa: Como deve ser desenvolvido um recurso tecnológico que propicie o aprendizado em Ciências de estudantes surdos do Ensino Fundamental? Objetivou-se inicialmente, fazer um levantamento histórico acerca da educação de pessoas com surdez; analisar as contribuições de Vygotsky no que tange às deficiências, em especial à surdez e ensino de estudantes com esta condição; e identificar aspectos que melhor contemplem o ensino de Ciências voltado a estudantes surdos. Através de revisão bibliográfica e pesquisa participante no Centro Escolar Elysio Campos, observou-se a potencialidade do uso de tecnologias no ensino de Ciências para estudantes surdos usuários da Língua Brasileira de Sinais (Libras). Também foi constatada carência de pesquisas e produtos voltados ao público surdo tendo esse enfoque. Assim, visou-se desenvolver uma videoaula como recurso facilitador da mediação de conteúdos de ensino de Ciências pelos professores, auxiliando em especial aqueles que têm pouco conhecimento sobre a surdez e/ou que não são acompanhados por intérpretes. Assim, a partir do trabalho de equipe multidisciplinar, uma videoaula piloto foi desenvolvida, com o tema “Lei da Inércia”. O uso da Libras foi priorizado, assim como o uso de imagens, animações e Língua Portuguesa na modalidade escrita. Visando à atuação nas zonas de desenvolvimento próximo dos estudantes, foi adotado no roteiro exemplos do cotidiano e imagens autoexplicativas. A mídia foi apresentada a indivíduos surdos e ouvintes pertencentes à comunidade surda, para avaliação. Com base nas informações recebidas, foram realizadas mudanças no layout, na apresentação das informações, assim como na metodologia referente à narração e interpretação, resultando em um novo vídeo. Este foi denominado protótipo da versão final porque novos elementos foram incorporados na discussão acerca de como melhor atender o indivíduo surdo, sendo necessárias novas alterações. A trajetória da pesquisa revelou que indivíduos surdos apresentam resistência em participar de iniciativas que envolvem estratégias de ensino conduzidas por pessoas que não são consideradas como pertencentes à comunidade surda. Uma das justificativas plausíveis é o fato de que durante todo o processo histórico educacional dos surdos foram os ouvintes que tomaram as decisões, resultando exclusão, retrocesso e ineficiência no ensino e aprendizagem. Assim, é necessário que os surdos assumam espaços relativos ao desenvolvimento de estratégias de ensino que respeitem suas particularidades e necessidades.
Abstract: Abstract: The present work was structured in scientific articles form. It was proposed from the personal concern of a teacher who, in beginning of her teaching career, faced the challenge of teaching science to a deaf student. The difficulties were related, in particular, to communication, and to the fact that Science involves abstract contents and many terminologies which, the corresponding signs do not always exist or are known to the deaf. We sought to treat deafness under the sociocultural approach, in order to respond to the research problem: How should a technological resource be developed in order to foster the learning in science for deaf students in Elementary School? The objective was initially to make a historical survey about the education of deaf people; To analyze Vygotsky's contributions to the deficiencies, especially to the deafness and teaching students with this condition; And to identify aspects that best contemplate the teaching of science directed at deaf students. Through a bibliographic review and participant research at Centro Escolar Elysio Campos, the potential use of science teaching technologies for deaf students users of the Brazilian Sign Language (Libras) was observed. It was also confirmed a lack of research and products aiming the deaf public with this approach. Thus, it was aimed to develop a videotape as a facilitator resource to the mediation of Science teaching contents by teachers, assisting in particular those who have little knowledge about deafness and / or who are not accompanied by interpreters. Thus, from the multidisciplinary team work, a pilot videotape was developed, with the theme "Law of Inertia". The use of Libras was prioritized, as well as the use of images, animations and Portuguese language in written mode. Aiming the performance in the students' proximal development zones, examples of daily life and self-explanatory images were adopted in the script. The media was presented to deaf individuals and listeners belonging to the deaf community for evaluation. Based on the information received, changes were made in the layout, in the information presentation, as well as in the methodology related to narrative and interpretation, resulting a new video. This was called the final version prototype because new elements were incorporated in the discussion about how best to assist the deaf individual, and new changes were needed. The research trajectory revealed that the deaf community is resistant to participating in initiatives that involve teaching strategies conducted by people who are not considered to belong to the Deaf Community. One of the plausible justifications is the fact that throughout the historical educational process of the deaf, it was the hearers who made the decisions, resulting in exclusion, regression and inefficiency in teaching and learning. Thus, it is necessary for the deaf to accept the field related to the teaching strategies development that respect their particularities and needs.
Palavras-chave: Ensino de Ciências
Libras
Surdez
Tecnologia
Vídeo
Vygotsky
Science Teaching
Libras
Deafness
Technology
Video
Vygotsky.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual de Goiás
Sigla da instituição: UEG
Departamento: UEG ::Coordenação de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto sensu Mestrado Profissional em Ensino de Ciências (PPEC)
Citação: SÁ-LIMA, M. A.. Desenvolvimento de videoaula de ciências para estudantes surdos usuários da língua brasileira de sinais. 2016. 93 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências (PPEC) - Câmpus Central - Sede: Anápolis, Universidade Estadual de Goiás, Anápolis.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/394
Data de defesa: 12-Aug-2016
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Ensino de Ciências

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_Mariana Araguaia-_-Final.pdfDissertação_Mestrado_Profissional_em_Ensino_de_Ciências1,98 MBAdobe PDFDownload/Open Preview
Produto_Mariana Araguaia.pdfProduto_Educacional217,27 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.