???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/801
Tipo do documento: Dissertação
Título: Adubação com silício na cultura de grão-de-bico
Título(s) alternativo(s): Silicone fertilization in chickpea culture
Autor: Costa, Alana Cristina Rodrigues da 
Primeiro orientador: Pelá, Adilson
Primeiro membro da banca: Pelá, Adilson
Segundo membro da banca: Peixoto, Nei
Terceiro membro da banca: Caixeta, Leandro Salomão
Quarto membro da banca: Benett, Cleiton Gredson Sabin
Quinto membro da banca: Araújo, Érica Fernandes Leão
Resumo: Fonte de proteínas, fibras e ferro, o grão-de-bico (Cicer arietnum L.) destaca-se no cenário mundial por sua relevância econômica, social e versatilidade. Para o bom desenvolvimento da planta, a nutrição é um dos fatores que mais influenciam. Estudos têm demonstrado que o silício está envolvido em diversos aspectos estruturais, bioquímicos e fisiológicos na vida das plantas, promovendo melhorias no metabolismo, ativando genes envolvidos na produção de fenóis e enzimas relacionadas com os mecanismos de defesa. A alta produção de grãos e o manejo inadequado na condução das culturas vêm ocasionando altas incidências de fungos de solo, estes que podem ficar presente nos solos por anos. Entre os patógenos de solo que mais causam danos à cultura do grão-de-bico, pode ser citado a murcha de esclerócio (Sclerotium rolfisii Sacc). Assim, neste trabalho o primeiro experimento teve por objetivo avaliar a produtividade de biomassa e os teores de silício na planta em função de diferentes doses de Si aplicadas na adubação de base na cultura de grão-de-bico. Foi conduzido na Universidade Estadual de Goiás, Campus Ipameri, em ambiente protegido. A cultivar utilizada foi a BRS Cícero e o delineamento foi o inteiramente casualizado, com cinco tratamentos (0, 100, 150, 200 e 250 kg ha-1 de silício) e quatro repetições. As análises realizadas foram: altura de plantas, comprimento de raízes, massa fresca da parte aérea, massa fresca da raiz, massa fresca total, massa seca da parte aérea, massa seca da raiz, massa seca total e teor de silício na biomassa. Pode-se concluir que a adubação com silício influenciou na altura de plantas. Maiores teores foram encontrados nas raízes do grão-de-bico que na parte aérea. A melhor dose de Si para acúmulo nas folhas foi de 96 kg ha-1 . O segundo experimento teve por objetivo avaliar o efeito de diferentes doses de silício na produtividade da cultura de grão-debico e na resistência ao patógeno S. rolfsii. A pesquisa foi conduzida em Pires do Rio – Goiás, com coordenadas geográficas 17°17’33” S 48°16’19” W, possui aproximadamente 755 m de altitude. O cultivar utilizado de grão-de-bico foi o BRS Cícero. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado, com cinco tratamentos (0, 100, 150, 200 e 250 kg ha-1 de silício) e oito repetições. Realizou-se a inoculação nas plantas quando estas estavam com 20 dias após a emergência, inoculou-se pedaços de micélio em três pontos nas folhas. As variáveis analisadas foram: índice relativo de clorofila, altura de plantas, diâmetro do caule, número de vagens por planta, área foliar e biomassa. Foi avaliado o teor silício nas folhas e hastes e a severidade da doença. O silício influenciou positivamente no índice de área foliar e os teores de silício nas hastes e folhas. Nas hastes a melhor dose foi a de 122 kg ha -1 e para acúmulo nas folhas foi a dose de 139 kg há-1 , não foi verificado o desenvolvimento da murcha de esclerócio, independentemente do uso ou não da adubação silicatada.
Abstract: Resumo em língua estrangeira: A source of protein, fiber, and iron, chickpeas (Cicer arietnum L.) stand out in the world scenario for their economic and social relevance, and versatility. For the good development of the plant, nutrition is one of the most influential factors. Studies have shown that silicon is involved in several structural, biochemical and physiological aspects in plant life, promoting improvements in metabolism, activating genes involved in the production of phenols and enzymes related to defense mechanisms. The high grain production and the inadequate management of crops have caused high incidences of soil fungi, which can remain present in the soil for years. Among the soil pathogens that cause most damage to chickpea culture, it can be mentioned the sclerotial wilt (Sclerotium rolfisii Sacc). Thus, in this work, the first experiment aimed to evaluate biomass yield and silicon content in the plant as a function of different doses of Si applied as a base dressing in chickpea culture. It was conducted at the Universidade Estadual de Goiás, Campus Ipameri, in a protected environment. The cultivar used was BRS Cicero and the design was entirely randomized, with five treatments (0, 100, 150, 200 and 250 kg ha-1 of silicon) and four repetitions. The analyses performed were: plant height, root length, aboveground fresh mass, root fresh mass, total fresh mass, aboveground dry mass, root dry mass, total dry mass and silicon content in biomass. It can be concluded that silicon fertilization influenced plant height. Higher levels were found in the roots of chickpea than in the aboveground part. The best dose of Si for accumulation in the leaves was 96 kg ha-1 . The second experiment aimed to evaluate the effect of different doses of silicon on the productivity of chickpea and on the resistance to the pathogen Sclerotium rolfsii. The research was conducted in Pires do Rio - Goiás, with geographical coordinates 17°17'33" S 48°16'19" W, has approximately 755 m of altitude. The chickpea cultivar used was BRS Cícero. The design used was entirely randomized, with five treatments (0, 100, 150, 200 and 250 kg ha-1 of silicon) and eight repetitions. The plants were inoculated when they were 20 days after emergence, inoculating pieces of mycelium at three points on the leaves. The variables analyzed were: relative chlorophyll index, plant height, stem diameter, number of pods per plant, leaf area and biomass. The Si content in leaves and stems and the severity of the disease were evaluated. Silicon positively influenced the leaf area index and the levels of silicon in stems and leaves. In the stems, the best dose was 122 kg ha-1 and for accumulation in the leaves was the dose of 139 kg ha-1 . The development of sclerotium wilt was not observed, regardless of the use or not of silicon fertilization.
Palavras-chave: Cicer arietinum L.
adubação silicatada
Sclerotium rolfsii
Cicer arietinum L.
silicate fertilization
Sclerotium rolfsii
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual de Goiás
Sigla da instituição: UEG
Departamento: UEG ::Coordenação de Mestrado em Produção Vegetal
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Produção Vegetal (PPGPV)
Citação: COSTA, Alana Cristina Rodrigues da. Adubação com silício na cultura de grão-de-bico. 2021. 51 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - Unidade Ipameri, Universidade Estadual de Goiás, Ipameri-GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/801
Data de defesa: 26-Mar-2021
Appears in Collections:Mestrado em Produção Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Alana (Versão final) (1).pdf967,81 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.