???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/543
Tipo do documento: Dissertação
Título: Os desafios para a construção da cidadania : a situação dos afrodescendentes no Brasil após a abolição : 1889-1930
Autor: Oliveira, Araly Cristina de 
Primeiro orientador: Oliveira, Hamilton Afonso de
Primeiro membro da banca: Oliveira, Hamilton Afonso de
Segundo membro da banca: Meira, Júlio Cesar
Terceiro membro da banca: Garcia, Allysson Fernandes
Resumo: A cidadania é uma condição determinante para que cada indivíduo possa viver em sociedade com um mínimo de dignidade. Desde as primeiras civilizações é possível perceber como se estruturou os Estados e a divisão entre ricos e pobres. Entretanto, o Estado surge para garantir os direitos básicos para a cidadania no sentido de regular as desigualdades por meio de leis capazes de assegurar a harmonia entre os indivíduos. Mas, os direitos que deveriam ser universais acabaram por privilegiar pequenos grupos intensificando a desigualdade social e racial. No Brasil, ser cidadão nunca foi um direito universal, pois, é uma sociedade marcada pela escravidão, pelo patriarcalismo e pelo latifúndio, que negavam a cidadania, mesmo que civil, para a grande maioria da população pobre, especialmente, para os negros e pardos. Então, o que se averigua é uma sociedade de desiguais onde o meio de produção e a propriedade privada são de direitos burgueses e a representatividade esta delegada a grupos políticos cujos interesses se voltam para os interesses econômicos constituindo dois grupos antagônicos e com isso, a divisão de classes sociais onde impera de um lado a exploração pelo trabalho e a pobreza extrema. Por outro, pequenos grupos que detém a produção e o domínio sobre os demais grupos. Na escravidão os escravos, vivenciaram todas as formas de violência. Diante desta questão, o sonho da liberdade se tornou um processo longo a percorrer. Grupos abolicionistas foram sendo criados. Estes eram categorias sociais que apoiavam o fim do tráfico negreiro e a abolição da escravidão. No entanto, mesmo com o fim da escravidão e adoções de leis contra as mazelas sociais o negro continuou alijado da cidadania, por carregar o peso da cor e da pobreza.
Abstract: La ciudadanía es uma condición determinante para que cada individuo pueda vivir em sociedad com um mínimo de dignidad. Desde lãs primeras civilizaciones, es possible darse cuenta de cómo se há estructurado los Estados y La división entre ricos y pobres. Sin embargo, el Estado surge para garantizar los derechos básicos da La ciudadanía em el sentido de regular lãs desigualdades por médio de leyes capaces de asegurar la armonía entre los indivíduos. Pero, los derechos que deberían ser universales terminan por favorecer a pequenos grupos, com La intensificación de la desigualdade social y racial. Em Brasil, ser ciudadano no es um derecho universal, pues, es uma, sociedad marcada por la esclavitud, por el patriarcalismo y ell latifúndio, que negaban la ciudadania incluso civil, para la gran mayoría de la población pobre, especialmente, para los negros y pardos. Entonces, lo que se determina es uma sociedad de desiguales, donde el médio de producción y la priedad privada son direchos burgueses se vuelven a los intereses econômicos constituyendo dos grupos antagônicos y com ello, la división de clases sociales donde impera de um lado, lá explotación por el trabajo y la pobreza extrema. Por outro, pequeños grupos que detiene la producción y el domínio sobre los demás grupos. Em la esclavitud, los esclavos, los que han experimentado todas las formas de violência. Ante esta cuestión, el sueño de la liberdad se há convertido em um proceso largo que recorrer. Grupos abolicionistas fueran creados. Estos eran categorias sociales que apoyaban el fin del tráfico de esclavos y la abolición de la esclavitud y la adopción de leyes contra los males sociales com el negro continuó desplazado de la ciudadanía, por cargar el peso Del color y la pobreza.
Palavras-chave: Brasil República
Escravismo
Raça
Brasil República
La esclavitud
La raza
Área(s) do CNPq: OUTROS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual de Goiás
Sigla da instituição: UEG
Departamento: UEG ::Coordenação de Mestrado em Ambiente e Sociedade
Programa: Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Ambiente e Sociedade
Citação: OLIVEIRA, A. C. Os desafios para a construção da cidadania : a situação dos afrodescendentes no Brasil após a abolição : 1889-1930. 2017. 98 f. Dissertação (Mestrado em Ambiente e Sociedade) - Câmpus Sudeste – Sede: Morrinhos, Universidade Estadual de Goiás, Morrinhos-GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/543
Data de defesa: 29-Aug-2017
Appears in Collections:Mestrado em Ambiente e Sociedade

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTACAO_VERSAO_FINAL__aRALY.pdfDissertação_Mestrado em Ambiente e Sociedade988,92 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.