???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/423
Tipo do documento: Dissertação
Título: Crescimento de mudas de paricá submetidas à desfolha e ao déficit hídrico
Autor: Duarte, Daiane Marques
Primeiro orientador: Rodrigues, Fabrício
Primeiro coorientador: Matos, Fábio Santos
Primeiro membro da banca: Rodrigues, Fabrício
Segundo membro da banca: Coelho, Lísias
Terceiro membro da banca: Barretto, Vitor Corrêa de Mattos
Resumo: O paricá, Schizolobium parahyba var. amazonicum (Huber ex Ducke) Barneby, é uma espécie florestal nativa, largamente utilizado em reflorestamento na Amazônia em virtude do seu alto valor madeireiro. Porém, o aumento crescente das áreas cultivadas não foi acompanhado por ações fitossanitárias de monitoramento sistemático de insetos e devido aos prejuízos causados pelos insetos, interferindo em seu crescimento, torna-se necessário mensurar a intensidade da desfolha e os danos causados e, para isso, a desfolha artificial pode ser um instrumento valioso. Além disso, as plantações que utilizam essa espécie situam-se em regiões sujeitas à deficiência hídrica, o que pode levar à diminuição das defesas da planta, reduzindo o crescimento e a fotossíntese. Dessa forma, os trabalhos apresentaram como objetivos avaliar a capacidade de recuperação da espécie Schizolobium parahyba var. amazonicum, pela simulação de desfolha e identificar as estratégias de tolerância ao déficit hídrico de plantas de paricá para fomentar programas de melhoramento genético. Os experimentos foram conduzidos na Universidade Estadual de Goiás, Unidade Universitária de Ipameri – Goiás. No capítulo 1, foi utilizado o delineamento experimental de blocos casualizados, divididos em dois experimentos, separados em dois períodos distintos de desenvolvimento da planta, 30 e 60 dias após emergência, sendo um experimento com retirada das folhas nas porcentagens de 0, 50 e 100% e outro com a retirada dos folíolos, nas porcentagens de 0, 25, 50, 75, e 100%, com quatro repetições. Ao completar 30 e 60 dias após germinação, foram realizadas as desfolhas conforme os tratamentos citados e, 30 após a desfolha, foram avaliadas características de recuperação das plantas analisando as variáveis a altura da planta, o diâmetro do caule e o número de folhas. Os dados foram submetidos à análise de variância e, posteriormente, para a regressão de percentuais de desfolha. O paricá apresentou redução no desenvolvimento com a simulação de desfolha, porém, foi tolerante em todas as porcentagens testadas, apresentando boa capacidade de recuperação dos danos sofridos. Assim, de maneira satisfatória, o paricá apresentou desenvolvimento sob os dois estresses testados, o que o torna tolerante na fase de muda e com adaptação a regiões mais secas e com ataque de pragas desfolhadoras. O capítulo 2 foi conduzido em casa de vegetação em vasos de oito litros com substrato constituído por solo de camada de 0-20 cm. O trabalho foi montado em delineamento em blocos casualizados com cinco tratamentos (plantas irrigadas com volume de água referente a 20, 40, 60, 80 e 100% da evapotranspiração) e seis repetições. As plantas foram irrigadas diariamente com volume de água correspondente a 100% da evapotranspiração e, aos 90 dias após a germinação, as plantas foram submetidas a dez dias de déficit hídrico, em seguida, as plantas foram irrigadas por mais dez dias com as diferentes porcentagens de evapotranspiração citadas e aos 110 dias após germinação, após os 10 dias de déficit hídrico, foi realizada a análise, em que foram mensuradas variáveis como: altura da planta, diâmetro do caule, número de folhas, carotenóides, clorofila total, transpiração diária total, teor relativo de água, mensuração também da razão de massa radicular, razão de massa caulinar, razão de massa foliar e biomassa total. Os dados foram submetidos à análise de variância e, nos casos em que o teste F foi significativo, realizou-se a análise de regressão para as porcentagens de evapotranspiração, a 5% de probabilidade. As análises estatísticas foram conduzidas utilizando SISVAR. Os resultados indicaram que o paricá é tolerante ao estresse hídrico, pois apresenta mecanismos de defesa, porém na fase de muda houve redução no desenvolvimento.
Abstract: Paricá, Schizolobium parahyba var. amazonicum (Huber ex Ducke) Barneby, is a native tree species, widely used in reforestation in the Amazon because of its high timber value. However, the increasing cultivated areas was not accompanied by phytosanitary actions of systematic monitoring of insects and due to damage caused by insects, interfering with their growth, it is necessary to measure the intensity of defoliation and damage and, therefore, artificial defoliation can be a valuable tool. Furthermore, plantations that use this kind are located in areas subject to water stress, which may lead to lowering of plant defenses, reducing growth and photosynthesis. Thus, the work presented aimed at evaluating the recoverability of Schizolobium kind parahyba var. amazonicum, by simulating defoliation and identifying strategies of tolerance to water deficit plants paricá to promote breeding programs. The experiments were conducted at the State University of Goiás, University Unit Ipameri -. Goiás In chapter 1, the experimental design of randomized blocks, divided into two experiments, separated into two distinct periods of plant development, 30 and 60 days was used after emergency, and an experiment with removing the leaves in the percentages of 0, 50 and 100% and the other with the removal of the leaflets, the percentages of 0, 25, 50, 75, and 100%, with four replications. When he was 30 and 60 days after germination, the defoliation treatments were carried out as quoted, and 30 after defoliation, recovery characteristics of plants were evaluated by analyzing the variables plant height, stem diameter and number of leaves. Data were subjected to analysis of variance and, subsequently, for the regression of percentage defoliation. Paricá decreased in the simulation development of defoliation, however, was tolerant of all percentages tested, showing good ability to recover the damages. Thus, in a satisfactory manner, the development paricá presented under the two stresses tested, making it tolerant during the changes and adaptation to drier and attack defoliating pests regions. Chapter 2 was conducted in a greenhouse in pots with eight liters of substrate consisting of 0-20 cm soil layer. The experiment was carried out in a randomized block design with five treatments (plants irrigated with water volume relating to 20, 40, 60, 80 and 100% evapotranspiration) and six replications. The plants were irrigated daily with a volume corresponding to 100% of evapotranspiration and water, at 90 days after germination, the plants were subjected to ten days of water deficit, then the plants were irrigated for over ten days with different percentages plant height, stem diameter, number of leaves, carotenoids, chlorophyll, daily transpiration total: cited in evapotranspiration and 110 days after germination, after 10 days of water deficit, the analysis was performed on variables that were measured as , relative water content, also measurement of the ratio of root mass, stem mass ratio, leaf mass ratio and total biomass. Data were subjected to analysis of variance and, where the F test was significant, we performed a regression analysis for the percentages of evapotranspiration, a 5% probability. Statistical analyzes were conducted using SISVAR. The results indicated that the paricá is tolerant to water stress, as it has defense mechanisms, but in the seedling stage in the development was reduced.
Palavras-chave: danos
Schizolobium parahyba var. amazonicum
recuperação
tolerância
damages
recovery
tolerance
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual de Goiás
Sigla da instituição: UEG
Departamento: UEG ::Coordenação de Mestrado em Produção Vegetal
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Produção Vegetal (PPGPV)
Citação: DUARTE, Daiane Marques. Crescimento de mudas de paricá submetidas à desfolha e ao déficit hídrico. 2014. 50 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - Unidade Ipameri, Universidade Estadual de Goiás, Ipameri-GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/423
Data de defesa: 21-Jul-2014
Appears in Collections:Mestrado em Produção Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertao__Daiane_Marques_Duarte.pdf594,48 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.