???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/141
Tipo do documento: Dissertação
Título: Percepção sobre espécies exóticas e nativas do Brasil por estudantes do ensino médio e superior goiano
Título(s) alternativo(s): Perception of exotic and native species from Brazil by high school and college students in the state of Goiás
Autor: Melo, Érika Pereira Cordeiro de 
Primeiro orientador: Silva, Daniel de Paiva
Primeiro coorientador: Ferreira, Juliana Simião
Primeiro membro da banca: Silva, Daniel de Paiva
Segundo membro da banca: Santos, Mirley Luciene dos
Terceiro membro da banca: Marco Júnior, Paulo de
Resumo: A invasão de espécies exóticas, a destruição de habitats e o aumento da urbanização geramperdas substanciais a biodiversidade e consequentemente distanciam as pessoas das espéciesnativas. Neste trabalho, buscamos investigar a percepção de estudantes do ensino médio esuperior sobre espécies exóticas e nativas do Brasil a partir da aplicação de questionários contendo questões abertas e fechadas, assim como um jogo de imagens para identificação do nome e o local de origem de diferentes espécies da fauna. Primeiro avaliamos 371 estudantedo ensino médio em dois municípios goianos, com e sem unidade de conservação, relacionamos o conhecimento dos estudantes acerca das espécies animais com o local de residência, afrequência de contato com a natureza, o número de aulas práticas e o número de visitas realizadas a Unidade de Conservação. Verificamos que os estudantes souberam identificamelhor as espécies exóticas do que as espécies nativas do Brasil. Também percebemos que os grupos taxonômicos melhor identificados foram os mamíferos, peixes e aves exóticas. Não observamos diferença da percepção dos alunos em relação ao município, à área de residência, frequência de contato com a natureza, aulas práticas e visitas à Unidade de Conservação. Os resultados evidenciam que as percepções dos estudantes sobre as espécies exóticas e nativaforam pouco abrangentes e a preferência dos estudantes em proteger espécies emblemáticas, como os mamíferos. Em seguida, avaliamos 509 estudantes de quatro cursos superiores da áreade ciências ambientais (Agronomia, Ciências Biológicas, Ecologia e Medicina Veterinária) erelacionamos o conhecimento dos estudantes em diferentes aspectos do tema espécies nativas eexóticas invasoras. Verificamos que os universitários souberam identificar melhor as espéciesnativas do que as espécies exóticas. Os grupos taxonômicos melhor identificados foram os mamíferos (exóticos e nativos), aves nativas e peixes exóticos. Não observamos diferença dapercepção entre os quatro cursos e entre o início e o final da graduação. Embora a maioria dos estudantes tenha afirmado ter aprendido sobre espécies exóticas invasoras durante o ensinosuperior, constatamos que eles não se consideram bem informados sobre o tema. Verificamosainda que há associação entre os cursos/semestres frequentados e o nível de conhecimentos dos estudantes. Assim, concluímos que os estudantes demonstraram conhecimento relevante sobreas espécies nativas, porém apresentaram deficiências acerca das espécies exóticas invasoras. Este estudo permitiu a melhor compreensão do atual nível de percepção sobre espécies nativas eexóticas de estudantes do ensino secundário e universitários da área ambiental e, portanto, nospermitiu refletir sobre a elaboração de novas estratégias de ensino e melhoria dos currículosescolares e acadêmicos.
Abstract: The invasion of exotic species, habitat destruction, and the increase of urbanization generate substantial biodiversity losses and, consequently, keep people apart from native species. In this study, we investigated high-school and undergraduation students’ perceptions on both exotic and native species from Brazil with the application of questionnaires containing questions and a card-board game for the identification of name and origin of different fauna species. Firstly, we evaluated 371 high-school students from two municipalities from the state of Goiás, one with and the other without a conservation unit. We related their knowledge on animal species with their place of residence, their frequency of contact with nature, the frequency of practical classes, and the frequency of visits to the conservation unit. We verified that the students better identified exotic species than Brazilian native species. We also observed that the better identified biological groups were mammals, fishes, and exotic birds. We did not observe students’ perception differences related to their municipality, their residence area, the frequency of contact with nature, practical classes, and visits to the conservation unit. Our results are an evidence that the students’ perceptions were not broad and that they preferred to protect charismatic species, like mammals. In chapter two, we evaluated 509 students from four different graduation courses from environmental sciences (Agronomy, Biological Sciences, Ecology, and Veterinary Sciences) and related their knowledge on different aspects concerning native and exotic species. We observed that the students better identified native species rather than exotic ones. Mammals (exotic and native ones), native birds, and exotic fishes were the taxonomic groups that were better identified. We did not observe perception differences in the four courses we evaluated, comparing students from the begin and end of their courses. Although the majority of the students affirmed they learnt about exotic species during their graduation courses, we verified they do not consider themselves well-informed on the topic. We observed there is an association among the students’ courses/semesters and their knowledge levels. We conclude the students demonstrated their knowledge on native species, but also have knowledge deficits on exotic invasive species. Our study allows a better understanding on highschool and graduation students’ current knowledge level on both exotic and native species and allowed us to propose the elaboration of new teaching strategies and academic curriculum improvements for both high-school and university disciplines.
Palavras-chave: Conservação
Educação ambiental
Biodiversidade
Invasão biológica
Conservation
Environmental education
Biodiversity
Biological invasions
Área(s) do CNPq: CIENCIAS BIOLOGICAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual de Goiás
Sigla da instituição: UEG
Departamento: UEG ::Coordenação de Mestrado em Recursos Naturais
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Recursos Naturais do Cerrado RENAC
Citação: MELO, Érika Pereira Cordeiro de. Percepção sobre espécies exóticas e nativas do Brasil por estudantes do ensino médio e superior goiano. 2019. 72f. Dissertação (Mestrado em Recursos Naturais do Cerrado (RENAC) - Câmpus Anápolis de Ciências Exatas e Tecnológicas Henrique Santillo, Universidade estadual de Goiás, Anápolis, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/141
Data de defesa: 24-Jun-2019
Appears in Collections:Mestrado em Recursos Naturais do Cerrado (RENAC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTACAO_ERIKA_PEREIRA_CORDEIRO_DE_MELO.pdf2,89 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.