???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.bdtd.ueg.br/handle/tede/299
Tipo do documento: Dissertação
Título: Diversidade e composição funcional de comunidades fitoplanctônicas: determinantes ambientais e incertezas nos índices
Autor: Machado, Karine Borges 
Primeiro orientador: Nabout, João Carlos
Primeiro membro da banca: Bini, Luis Maurício
Segundo membro da banca: Teresa, Fabrício Barreto
Resumo: A diversidade funcional e a composição funcional podem ser utilizadas como uma boa estratégia para predizer a dinâmica dos ecossistemas assim como os fatores que afetam a sua estabilidade. Variáveis ambientais em escala local e de paisagem são responsáveis por diferentes processos estruturantes dentro das comunidades, incluindo a composição de traços funcionais. Além disso, estes também podem influenciar os valores de diversidade funcional. Atualmente existem inúmeros índices funcionais disponíveis na literatura, sendo que estes são distintos quanto à metodologia utilizada em seu cálculo. Nesse sentido, este trabalho teve como objetivo analisar a influência de variáveis ambientais em escala local e de paisagem sobre a composição funcional do fitoplâncton e ainda investigar as incertezas quanto à utilização dos índices de diversidade funcional baseados em dendrogramas e de seus métodos de ligação ao longo de pontos amostrais distribuídos em um gradiente ambiental. Foram amostradas 29 lagoas de inundação no médio Araguaia e rios tributários. Essas comunidades foram caracterizadas funcionalmente por meio da mensuração de 10 traços funcionais divididos em três categorias (i.e. morfológicos, fisiológicos e comportamentais). Em seguida, esses foram utilizados para calcular quatro índices de diversidade funcional baseados em dendrogramas (RGF – Riqueza de Grupos Funcionais; FD – Diversidade Funcional, MPD – Distância Média entre Pares de Espécies e MNTD – Distância Média do Táxon mais Próximo) através de sete métodos de ligação distintos. Constatou-se que as variáveis ambientais em escala local são as principais determinantes para os traços fisiológicos e comportamentais, sendo que as variáveis de paisagem não têm influência significativa para a composição funcional do fitoplâncton. Por outro lado, os índices de diversidade funcional mostraram-se distintos entre si, tanto para os valores obtidos dentro de uma mesma comunidade como pelas variáveis ambientais pelos quais são preditos. Além disso, não existem diferenças significativas entre os métodos de ligação e constatou-se a ausência de um padrão de variação ao longo das unidades amostrais. Estes resultados indicam que as características físicas, químicas e biológicas dos habitats atuam para determinar quais traços funcionais devem ocorrer. Nesse sentido, alterações (principalmente antrópicas) sobre as características locais das lagoas devem ser evitadas, uma vez que isto pode afetar a composição de traços funcionais. Por outro lado, uma melhor atenção deve ser dedicada á escolha do índice.
Abstract: The functional diversity and functional composition can be used as a good strategy to predict the ecosystems dynamics as well as the factors affecting its stability. Environmental variables on the local scale and landscape are responsible for different structuring processes within communities, including the functional traits composition. In addition, these can also influence the functional diversity values. Currently, there are numerous functional indices available in the literature, and these are distinct as the methodology used in its calculation. Thus, we analyzed the influence of environmental variables at the local scale and landscape on the functional composition of phytoplankton and also investigate the uncertainties on the use of functional diversity indices based on dendrograms and their linkage methods over of sampling points distributed in an environmental gradient. We sampled 29 floodplain lakes in the middle Araguaia river and tributaries. These communities were characterized functionally by measuring 10 functional traits divided into three categories (i.e. morphological, physiological and behavioral). Then, these were used to calculate four functional diversity indices based on dendrograms (RGF - Richness Functional Groups; FD - Functional Diversity, MPD - Average Distance between Pairs of Species and MNTD - Average Distance from the Nearest Taxon) through seven different linkage methods. We found that the environmental variables at the local scale are the main determinants for the physiological and behavioral traits, and the landscape variables have no significant influence to the phytoplankton functional composition. On the other hand, the functional diversity indices proved to be different from each other, both the values obtained within the same community as well as by the environmental factors which are predicted. In addition, no exist significant differences between the linkage methods found and out the absence of a variation pattern along the sampling units. These results indicate that the physical, chemical and biological characteristics the habitats act to determine functional traits should occur. Accordingly, changes (especially anthropogenic) on local characteristics of the floodplain lakes must be avoided since this can affect the functional composition. Moreover, that better attention should be dedicated to the choice of the indices.
Palavras-chave: Dendrograma funcional
Fitoplâncton
Traços funcionais
Rio Araguaia
Functional dendrogram
Phytoplankton
Functional traits
Araguaia river
Área(s) do CNPq: CIENCIAS BIOLOGICAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual de Goiás
Sigla da instituição: UEG
Departamento: UEG ::Coordenação de Mestrado em Recursos Naturais
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Recursos Naturais do Cerrado RENAC
Citação: MACHADO, Karine Borges. Diversidade e composição funcional de comunidades fitoplanctônicas: determinantes ambientais e incertezas nos índices. 2015. 81 f. Dissertação (Mestrado em Recursos Naturais do Cerrado) - Câmpus Central - Sede: Anápolis - CET, Universidade Estadual de Goiás, Anápolis.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.ueg.br/tede/handle/tede/299
Data de defesa: 9-Feb-2015
Appears in Collections:Mestrado em Recursos Naturais do Cerrado (RENAC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Karine_Borges_Machado.pdf1,58 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.